A Análise Ergonômica do Trabalho (AET) ou laudo ergonômico, é um documento que expõe uma avaliação, quantitativa e qualitativa, dos riscos ergonômicos presentes nas máquinas, equipamentos, postos de trabalho e execução na atividade profissional, compreendendo a interação dos trabalhadores com a tecnologia, a organização e o ambiente de trabalho, buscando tornar o trabalho mais simples, seguro, confortável e produtivo.

Para isso utilizamos uma estrutura baseada no princípio PDSA, onde: P = Plan (Planejamento: identificação das demandas), D = Do (Execução: análise das demandas), S = Study (Estudo: Definição das ações) e A = Action (Ação: Implementação das ações).

Em linhas gerais as demandas para ser feita uma análise ergonômica do trabalho são:

•  Atendimento a notificações da fiscalização trabalhista (Ministério do Trabalho e Emprego – MTE ou Ministério Público do Trabalho – MPT)

•  Requisitos de Ergonomia para obtenção de certificação, tais como série ISO 9000 e OHSAS 18001

•  Projetos de novas instalações, postos de trabalho, máquinas, equipamentos e ferramentas

•  Introdução de novas tecnologias físicas ou organizacionais

•  Atividades que exijam esforços físicos significativos, posturas rígidas, movimentos repetitivos, pressão de tempo, elevado requisito de precisão, concentração ou controle

•  Elevados índices de afastamentos, absenteísmo, rotatividade, distúrbios osteomusculares (LER/DORT), distúrbios psíquicos; queixas por parte dos trabalhadores; ocorrência de acidentes graves ou frequentes

•  Problemas de produtividade e/ou de qualidade de difícil compreensão